domingo, março 26, 2006

1 dia e 1 porco

Como já se andava à muito a programar e a prometer, foi mesmo desta que o porco morreu. É verdade, foi neste bonito sábado que a caravana partiu da Granja com destino a Vale do Açor (perto de Ponte de Sôr), terriola esta que é a origem do nosso caro camarada João Ferreira. Houve quem tivesse o previlégio de ainda assistir ao falecer do dito, e houve também quem chegasse mais tarde. Estamos portanto a falar da matança do porco, esse tradicional evento que acompanha as familias portuguesas deste os tempos mais remotos. O acontecimento teve lugar na acolhedora Associação de Caçadores de Valeaçorense (se é que não me falha o nome), e desde logo fomos muito bem recebidos pelos locais (cerca de 80 segundo a estatística). Tivémos então o previlégio de apreciar a complexa arte de tão bem preparar o porco para assar, o que pelo que constatamos não é nada fácil, até porque o porco é um animal que guincha muito e tem uma grande envolvência de pelo, peles e tripas (e é docinho também). Entretanto, e como qualquer associação do género que se preze tem um espaço todo "kitado" de tiro aos pratos, fomos convidados a uma iniciação na coisa. A maltinha não revelou especial aptidão, mas o Reis até acabou por dominar o torneio que se realizou ao final do dia (o que posteriormente o levou a um patamar social bastante acima da média lá com os indigenas). Antes disso ainda nos deslocámos a uma localidade vizinha - Vale de Gaviões -, imaginem porquê. Pareciamos turistas de olhos em bico, so flashs. E sobre isto, ponto. No regresso não resistimos a uma entrada no Zé Beto's bar.
Muita carne, muita bebida e muitos doces, o porco foi-se consumindo e no final do evento tiveram lugar o grito da Aviação e dos Gaviões. Entre orangadelas a Alf. Jardim (entre outros) e discursos, lá regressámos e com a promessa de mais tarde repetir.

1 Comments:

Blogger Pedro "NháBola Tratori" Murraças disse...

Correction: 1 dia e 2 porcos.
dia em grande sim senhor, foi desde o belo do petisco ate a aprentaçao da mitica orangadela aos indigenas da zona, ja para nao falar de um certo e determinado individuo (diz-se por ai que tem umas riscas nos ombros)Basicamente a matança resumiu-se à frase do camandro: "...e o porco foi com os porcos..." todo o dia regado com a carlsberg, para nao falar da viagem ao "VALE DE GAVIÕES" qual tera sido o resultado dessa viagem? imaginem. ja agr sr. alf quando for a chegada dos states onde será a "festa de boas vindas"? acho que nao ha duvidas.....

26 março, 2006 19:56

 

Enviar um comentário

<< Home